domingo, 24 de fevereiro de 2013

Igreja Católica na Alemanha passa a aceitar o uso da pílula do dia seguinte em casos de estupro


A Igreja Católica Romana da Alemanha anunciou nesta quinta-feira (21) que não vai mais condenar o uso de alguns tipos de “pílulas do dia seguinte” quando for usado por vítimas de estupro.
A decisão foi tomada após dois hospitais se negarem a tratar de uma mulher que havia sido violentada, causando grande polêmica no país.
De agora em diante ficou decidido que as instituições de saúde ligadas a igreja terão que assegurar a assistência médica, psicológica e emocional para as vítimas desse tipo de crime. Liberando o tratamento a igreja aceita também o uso desse método que induz ao aborto.
Mas não são todas as pílulas do dia seguinte que estão liberadas para o uso dos hospitais, a regra anunciada impede a aplicação de drogas que tenham a mifepristona ou o RU-486 como princípio ativo.
“Métodos farmacêuticos e médicos que induzem a morte de um embrião continuarão a não ser usados”, disse o arcebispo Robert Zollitsch.
Os hospitais poderão usar apenas as pílulas que previnem a gravidez sem induzir um aborto. A Igreja Católica daquele país continua sendo contra o aborto e o contra o controle de natalidade artificial, mas vai aceitar estes tratamentos que evitam que o espermatozóide do agressor fecunde o óvulo da vítima. O uso desses medicamentos é liberado apenas no caso de estupro. 
Com informações da Folha de SP.

Imigrantes egípcios cristãos são mortos e decapitados nos Estados Unidos


Dois cristãos egípcios coptas foram assassinados e decapitados em Nova Jersey (foto), Estados Unidos. Os coptas são descendentes de um grupo egípcio que abandonou o islamismo e abraçou o cristianismo ainda no século I.
O principal suspeito de cometer os crimes também é egípcio, e foi preso pela polícia após uma tentativa de queimar o carro onde o homicídio teria sido cometido. Yusuf Ibrahim, 28 anos, teria iniciado a briga com uma das vítimas, e durante o desentendimento, teria atirado contra eles, e depois de mortos, arrancado suas mãos e cabeças.
Os corpos foram encontrados numa casa abandonada, e os membros amputados num local próximo: “Foram terríveis assassinatos em que o suspeito atirou nas vítimas à queima-roupa. Nós alegamos que o réu foi frio e calculista na maneira como ele conduziu os assassinatos e a tentativa de impedir a identificação das vítimas cortando suas cabeças e mãos antes de enterrar os corpos. A Polícia do Estado de em Nova Jersey conduziu uma investigação minuciosa, o que nos permitirá fazer justiça às vítimas”, afirmou o procurador responsável pelo caso, num comunicado.
As duas vítimas não possuem parentes nos Estados Unidos, e estavam em Nova Jersey a trabalho, para ajudar os parentes que ficaram no Egito. Segundo informações do Christian Post, eles frequentavam a Igreja Copta Ortodoxa de São Jorge e Shenouda.
Um dos membros da denominação concedeu entrevista à uma emissora de TV local e se mostrou atordoado com o fato: “Foi uma loucura o que aconteceu com esses dois. Será que eles mereciam? Não. Isso nunca era esperado, e é muito triste”, disse.
O pastor da igreja disse que não conhecia os dois de forma íntima, mas sempre os via durante os cultos. O funeral foi realizado pela igreja e providenciou as medidas legais para que os caixões sejam enviados ao Egito.
O suspeito foi indiciado por duplo homicídio e violação de cadáveres, e sua fiança está estipulada em US$ 3,3 milhões. A imprensa cogita que o motivo tenha sido religioso, pois a decapitação é prática comum em alguns países islâmicos.
Por Gospel+

Fenômenos naturais e renúncia do Papa levam a perguntas sobre o fim do mundo; Pastores falam sobre o tema: “Deus está no controle”


A ocorrência de diversos fatos peculiares, como o meteorito que caiu na Rússia, ou a renúncia do Papa Bento XVI, suscitou indagações a respeito de um eventual início do fim dos tempos, e motivou dois líderes evangélicos a publicarem artigos sobre as questões levantadas.
“O Papa renuncia. Leis são modificadas às pressas para que o conclave para eleger o novo pontífice aconteça bem antes do previsto. Meteoros rasgam o céu de várias partes do mundo, inclusive do Brasil. Um deles cai na Rússia causando grande estrago e ferindo mais de mil pessoas.  Cientistas anunciam a chegada de uma supertempestade solar que poderá danificar um em cada dez satélites e provocar sérios problemas na comunicação e nas redes elétricas. Poderão ocorrer apagões em todo o mundo. A supertempestade será avisada com apenas meia hora de antecedência.  E para completar o cenário, esta semana cem mil golfinhos foram flagrados migrando da região próxima de San Diego, Califórnia. É comum vê-los em grupos de até 200 indivíduos. Mas nunca se registrou uma migração tão grande. Ainda não se sabe para onde estariam indo. Sabendo que eles são dotados de sensibilidade ímpar, fica a pergunta: o que eles sabem que nós ainda não percebemos? O que estariam avisando? De quê estariam fugindo?”, questiona o bispo anglicano e teólogo Hermes C. Fernandes, num artigo publicado em seu site.
Já o pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança, entende que o princípio de pânico já é algo comum entre as pessoas: “Pois é, volta e meia nós ouvimos alguém gritar: O fim do mundo chegou! Na verdade, basta um cataclisma acontecer ou uma tragédia vir sobre parte da humanidade que muitos começam a advogar de que o mundo está prestes a acabar”.
Segundo ele, “a preocupação com fim o do mim é coisa antiga”, e fruto de interpretações equivocadas das passagens bíblicas que falam sobre o assunto: “No reveillon de 999 muitos europeus aguardavam o apocalipse. A crença no fim do mundo no ano 1000 vinha de uma interpretação literal de um dos textos bíblicos, o Apocalipse de João. Ali se lê que ‘depois de se consumirem mil anos, Satanás seria solto da prisão’ para ‘seduzir as nações do mundo’”.
Vargens desaconselha que se dê atenção demasiada a especulações sobre o tema, e pontua que a mensagem do Evangelho é a salvação e a missão do cristão é divulgar essa mensagem.
“A Bíblia nos ensina a ficarmos de olho nos sinais que antecedem a volta de Cristo, no entanto, existe uma enorme diferença entre observar o que acontece em nosso planeta e determinar o fim de todas as coisas. Cristo nos chamou a pregar o Evangelho da Salvação Eterna e não nos tornarmos detetives meticulosos tentando descobrir o dia final do planeta [...] Vamos combinar uma coisa? Tem gente que se transformou em caçadores dos códigos esquecidos ou escondidos na Bíblia que apontam o data do fim do mundo. Infelizmente já teve até gente marcando a data da volta de Cristo! Ora, pessoas que agem desta forma correm o sério risco de tornar-se participantes ou disseminadores de heresias”.
O bispo Fernandes segue linha de raciocínio parecida, e sugere que se deva confiar em Deus e em sua sabedoria, a respeito do fim do mundo: “Muitos enxergam nesses eventos sinais que indicam a proximidade do fim dos tempos. Porém, prefiro crer que eles sejam o que Paulo chamou de ‘gemidos da criação’, ‘dores de parto’ de uma criação prenha, prestes a dar à luz a nova terra profetizada nas Escrituras (Rm 8:22). Não há com o que se preocupar em se tratando do futuro da criação. Deus a está conduzindo com Suas habilidosas mãos. Ele mesmo será o obstetra que fará o parto do novo céu e da nova terra, cuja gestação já dura quase dois mil anos, desde que o espírito de Cristo se rendeu na cruz e o seu corpo foi semeado na terra”.
Hermes Fernandes observa que “não há como precisar quando se dará isso” e cogita que o evento possa ocorrer “daqui alguns milhares de anos, ou quem sabe um par de dias”.
Confira a íntegra do artigo “Meteoros, supertempestade solar, migração de cem mil golfinhos, renúncia do Papa… O que está acontecendo com o mundo?”, do bispo Hermes C. Fernandes, nestelink.
Confira a íntegra do artigo “Quando será o fim do mundo?”, do pastor Renato Vargens, neste link.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Testemunhas de Jeová “protestam” contra declaração de Paula Fernandes


A cantora Paula Fernandes concedeu uma entrevista no programa “Show Business” da Band e comentou sobre suas crenças religiosas. Assim que o vídeo caiu na internet, usuários membros da Testemunhas de Jeová criaram polêmica e enviaram mensagens contra a cantora.
Nessa entrevista a cantora afirma que é espírita e que nunca está sozinha (espiritualmente) quando compõe suas músicas. “Tenho comigo que só a doutrina espírita ou algo ligado a isso justifica muitas coisas que eu sinto, meu dom. Eu acho que a gente nunca está sozinho, eu não componho sozinha”.
Por esta declaração algumas pessoas passaram a comentar no Facebook que estavam quebrando, jogando fora ou riscando os trabalhos de Paula Fernandes. : “Agora descobri a porta que eu mesma tinha aberto para satanás, destruí prontamente o DVD que tinha dela”, escreveu um internauta. “Depois que escutei esse vídeo, peguei DVD dela e arranhei todo e joguei fora”, disse outro usuário.
O caso chegou até a cantora que se pronunciou através de sua assessoria de imprensa: “O respeito é um exercício diário difundido pela Bíblia. Preconceito é algo que devemos evitar e quem sabe substituí-lo por conhecimento e compreensão”. Com informações O Dia e Terra.
Assista:

João Mensageiro de Deus: “Profeta” uruguaio anda pelas ruas do Brasil pregando a existência de Deus a ateus


Nelson Ademar Benitez, mais conhecido como João Mensageiro de Deus, é um autointitulado profeta que afirma ter como missão mostrar a existência de Deus através do método científico.
Uruguaio, João passa seus dias pregando sobre a existência de Deus, mas afirma que sua pregação é voltada exclusivamente a ateus;
- Não tem nada de provar pela fé;, pela teologia. Provo pela ciência. Como o magnetismo, você não vê, mas através de outra matéria fica sabendo que ela existe – explicou o profeta sobre seu trabalho.
Pacato e tranquilo, João afirma que a única birra que tem é com o Inri Cristo, figura conhecida por sua relação pouco convencional com a religião, visto que afirma ser Jesus. Para o profeta, Inri Cristo é um palhaço e mal educado.
- Quando me perguntaram dele em 1997, disse que não conhecia, mas que o achava charlatão por dizer que é Jesus. Mas quando o vi na tevê, acrescentei: é um palhaço. E um mal educado também – explicou João, segundo o site Paraná Online.
João peregrina pelo Brasil puxando se carrinho de madeira, que usa como armário para suas apostilas de ensinamento, roupas e alguns mantimentos. Ele afirma que já percorreu cerca de 140 mil quilômetros, a maioria deles percorridos a pé.
Portador de uma nítida mensagem de desapego aos bens materiais, o profeta anda vestido com um colete feito de pano de saco, mas não abre mão da tecnologia, estando sempre munido de um aparelho celular que ganhou.
Assista a reportagem sobre João Mensageiro de Deus feita pelo Paraná Online:
Por Gospel+

Igreja Universal promove abaixo-assinado para cobrar do governo federal ações contra a seca



A Igreja Universal do Reino de Deus se aliou à campanha SOS Seca Paraíba e está promovendo um abaixo-assinado para cobrar ações do governo federal na ajuda às famílias prejudicadas pela falta de chuva.
O objetivo da campanha é arrecadar 40 mil assinaturas e levar a petição pública por ações de combate à seca imediatas e de longo prazo, como projetos de irrigação, do governo federal.
“Nós já recolhemos mais de 34 mil assinaturas, a maioria em João Pessoa e Campina Grande. Pretendemos concluir este trabalho até o final desta semana e é importante que toda a sociedade esteja envolvida, pois esta não é uma ação política direcionada e sim uma ação humanitária”, destacou o pastor e deputado estadual Jutay Meneses (PRB).
A mobilização entre a campanha SOS Seca Paraíba e a IURD foi intermediada pela Assembleia Legislativa do estado, que vem desenvolvendo algumas ações no mesmo sentido.
De acordo com informações do site PB Agora, além dos membros da Universal, diversas representações da sociedade civil organizada e da comunidade acadêmica vem aderindo à campanha.
Para ler ou assinar a versão online do abaixo-assinado promovido pela campanha SOS Seca Paraíba em conjunto com a Igreja Universal do Reino de Deus, acesse este link.
Gospel+

Rio Eufrates está secando. Sinal do Apocalipse?


Pesquisa indica que leitos de rios Tigre e Eufrates atingiram o nível mais baixo da história.
Os estudiosos das profecias bíblicas oferecem várias interpretações para os textos que anunciam os sinais apocalípticos. Mas alguns parecem ser bem claros. O texto de Apocalipse 16:12 diz: “E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do Oriente.”
Embora a Bíblia não forneça maiores detalhes de como isso ocorreria, desde o ano passado os cientistas alertam que, de fato, o Eufrates e o Tigre, principais fonte de água potável do Oriente Médio, estão secando.
O motivo seria a maneira inadequada como Iraque, Turquia e Síria usam as águas daqueles rios para a agricultura. Existem sete represas do Eufrates na Turquia e na Síria, segundo as autoridades iraquianas. Sabe-se que eles alcançaram o menor volume de águas da história. Há quem acredite que em breve poderá ser a metade do que era. E não parece haver sinais de recuperação de seus leitos.
A população que costumava viver às margens do Eufrates testemunharam seu recuo e com isso, foram obrigados a abandonar as fazendas. Com isso, pescadores e agricultores empobrecidos continuam fugindo para cidades maiores à procura de trabalho.
Primeiros a se beneficiarem do represamento das águas do Eufrates e do Tigre, o Iraque construiu duas barragens para irrigação agrícola e controle de inundações, quando o país ainda pertencia ao Império Otomano. Mas no início de 1990, a Síria reduziu o fluxo de água do rio Eufrates para o Iraque em 75%. Ao mesmo tempo, governantes turcos afirmam que a água dos rios Eufrates e Tigre nascem na Turquia, o que lhes daria o direito de desviar a água e construir barragens para o desenvolvimento da região. Enquanto os governos discutem o rio continua secando.
Satélites israelenses detectaram a maior perda de água no Tigre e no Eufrates desde 2003, disse Alex Vishnitzer, diretor da Companhia de Água Israel, a Mekorot. “A bacia desses rios perde a cada ano uma quantidade de água suficiente para satisfazer as necessidades de dezenas de milhões de pessoas que vivem na região, dependendo das regras de uso regional”.
Ele publicou um artigo sobre o assunto na edição mais recente de uma conceituada revista científica, resultado de uma parceria entre o Instituto de Tecnologia Technion de Israel e o Goddard Space Flight Center da NASA. A pesquisa baseou-se em dados coletados ao longo de um período de sete anos por satélites israelenses que monitoram as mudanças globais em reservas de água.
“Os dados mostraram uma taxa alarmante de declínio no armazenamento de água dos rios Tigre e Eufrates”, disse Vishnitzer. A maior parte, cerca de 60%, foi drenada através de bombeamento das águas, o que normalmente aumenta durante e após o período de seca na região. Segundo os dados coletados, mantida essa média, não irá demorar muito até que os leitos fiquem totalmente secos. Com informações Israel en Linea e New York Times.


terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Igreja Católica cancela missas gays em Londres


Aconteceu neste domingo (17) a última missa católica para gays em Londres, a celebração especial vinha sendo realizada na Igreja Nossa Senhora de Assunção, no Soho, há seis anos, mas gerou diversas críticas vindas de líderes da própria igreja.
Religiosos da Igreja Católica na Inglaterra e no País de Gales chegaram a afirmar que as missas para homossexuais entram em conflito com os preceitos da instituição sobre a sexualidade.
O arcebispo Vicent Nichols anunciou o fim da celebração dizendo que a igreja defende o sexo dentro do casamento entre um homem e uma mulher.
Para não abandonar o grupo de frequentadores dessa missa, Nichols, que em outros tempos apoiava a iniciativa, afirmou que irá promover aconselhamento pastoral aos fiéis homossexuais.
De acordo com a BBC, o líder do conselho pastoral Joe Stanley afirmou que o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) encontravam nessas missas, que aconteciam duas vezes por mês, um canal de comunicação com a igreja.
A organização de defesa dos direitos homossexuais Stonewall, lamentou o fim das missas para gays e afirmou que “é uma grande pena” a decisão tomada pela Igreja Católica.

Android é consagrado ao demônio? Desenhista explica o conceito da imagem


O rapper evangélico Juninho Lutero e o missionário Gene Ramos gravaram um vídeo denunciando a marca Android, do Google, de ter consagrado os celulares ao demônio com o objetivo de escravizar as pessoas.
A denúncia vem pela descoberta da imagem revelada quando o usuário dos aparelhos clicam várias vezes na versão do Android descrita nas Configurações. A imagem que surge para quem tem a versão 2.3 desse sistema operacional é o símbolo do Android rodeado de zumbis.
“Isso nos mostra que existe uma consagração demoníaca por trás do sistema operacional Android, para escravizar as pessoas e evitar que as pessoas tenham comunhão com a família e com Deus”, diz o rapper.
Juninho Lutero afirma que o aparelho está relacionado com o número da besta e a vinda do Anticristo. Uma oração é feita para repreender a consagração libertando os usuários dos aparelhos com o sistema do Google.
A imagem contestada tem o nome de “Zombie Art” e é assinada por Jack Larson, um desenhista americano que gosta de retratar o mundo zumbi. Ele explicou o conceito da imagem dizendo que ela representa a fusão do moderno com o antigo e que nada tem relação com consagrações demoníacas.
O site Tecnomundo explicou também que cada versão do Android apresenta uma imagem diferente feita por artistas.

Silas Malafaia afirma que geneticista Eli Vieira legisla em causa própria e ainda “não tirou as fraldas em genética”


O pastor Silas Malafaia publicou recentemente um vídeo que ele afirma ser sua resposta final ao geneticista Eli Vieira, à polêmica que os envolveu na última semana sobre o uso de dados científicos em torno de questionamentos sobre a homossexualidade.
Classificando Eli Vieira como um “pseudo doutor em genética” que estaria legislando em causa própria, Malafaia fez um paralelo entre o que ele classificou como verdades e teorias científicas, e afirmou que, em suas declarações, Vieira comete erros “que chegam a doer” sobre as pesquisas citadas por ambos.
Para defender sua posição sobre o tema, Malafaia reafirma que não existem genes, ordens cromossômicas ou hormônios da homossexualidade, o que, segundo ele, serve para mostrar que a homossexualidade não tem motivações genéticas e biológicas.
- Filhinho, vai estudar mais genética, para não ficar falando burrada – declarou Malafaia, que disse ainda que Vieira ainda “não tirou as fraldas em genética”.
O pastor apoiou suas ideias também citando o geneticista cristão Francis Sellers Collins, diretor do projeto genoma, que, segundo o pastor, afirma categoricamente não existir a possibilidade de alguém nascer homossexual.
Malafaia encerrou seu vídeo dizendo que Eli Vieira deveria tentar contrariar o doutor Francis Collins, e que não diria mais nada para que Vieira não passasse vergonha.
Assista ao vídeo na íntegra:
Por Dan Martins, para o Gospel+

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Igreja divulga relato de ex padre que abandonou a Igreja Católica e se tornou pastor da denominação: “Fui curado”. Leia na íntegra


Um padre católico que se tornou pastor evangélico tem sido destaque nos canais de comunicação da Igreja Universal do Reino de Deus nos últimos dias.
Com a renúncia do Papa, o site Arca Universal voltou a destacar a história de Cleiton Siqueira, que havia tido uma carta sua publicada no blog do bispo Edir Macedo.
A Igreja Universal possui um histórico extenso de embates com a Igreja Católica. Em seu livro Nada a Perder, Macedo acusa a liderança católica de ser a responsável por sua prisão no início dos anos 1990.
Em seu relato, Cleiton revela que nasceu numa família tradicional católica, com histórico de dois membros da família que se tornaram cardeais e ocuparam cargos na cúpula da igreja romana.
“Nasci dentro de uma família tradicional católica, descendente de portugueses e índios. Minha tataravó teve dois filhos, que foram cardeais da cúpula da Igreja Romana. Devido a essa tradição, fui crescendo e sempre pensando que um dia seria também cardeal”, contextualiza ele, que revela ter sido influenciado desde pequeno: “Com oito anos de idade, meus pais me matricularam em um colégio interno católico, na cidade em que nasci”.
O ex padre diz que sofria perturbações em seu período de preparação para o cargo que ocuparia na igreja: “Passei a ter sérios problemas de saúde e perturbações espirituais. Escutava vozes, via vultos, via fogo nos olhos das imagens, via os bancos se moverem fortemente; tinha dor de cabeça constante e muito forte, não suportava a claridade”.
Cleiton Siqueira afirma que sua aproximação da Igreja Universal se deu através de uma senhora que trabalhava para ele e que frequentava a denominação: “A tal senhora me contou que estava há vários anos fazendo Campanhas de Israel e correntes de sexta-feira para que eu fosse liberto de todos esses principados e também para eu nascer do Espírito Santo”, relata.
O atual pastor diz que após se converter e batizar, foi liberto de possessões: “Não cheguei a manifestar com espíritos malignos, mas era possesso até os fios de cabelo” e relata ter sofrido ameaças da Igreja Católica: “Quando a cúpula ficou sabendo sobre a minha decisão, fui ameaçado. A minha família se revoltou contra a minha nova fé, meu pai ameaçou tirar o meu nome do testamento de herança dele”, diz Siqueira, que complementa: “O cardeal principal passou a oferecer cargos, salário alto e bens materiais. Tudo isso para eu voltar a ser soldado romano, ainda que não fosse como padre, mas como leigo ativo. Disseram que eu podia até ir para outra igreja evangélica, mas não para a IURD”.
Confira abaixo, a íntegra do relato do pastor Cleiton Siqueira:
Querido bispo Macedo!
Antes de mais nada, quero dizer que se não fosse a misericórdia de Deus, a fé do senhor e o sacrifício, não estaria vivo, e muito menos salvo!
Nasci dentro de uma família tradicional católica, descendente de portugueses e índios. Minha tataravó teve dois filhos, que foram cardeais da cúpula da Igreja Romana. Devido a essa tradição, fui crescendo e sempre pensando que um dia seria também cardeal.
Com 8 anos de idade, meus pais me matricularam em um colégio interno católico, na cidade em que nasci. Entrei de cabeça para alcançar tal objetivo; segui os estudos. Passado o período da infância, logo veio a adolescência, e comecei a trabalhar mais perto dos padres paroquiais. Tornei-me coroinha desde criança e, inclusive, puxava novenas, terços e rezas.
Completado o 1° grau, me transferiram para a capital, para continuar os estudos num colégio maior e melhor. Neste período, fui fazendo aulas de teologia, filosofia e liturgia – tudo dentro dos parâmetros do Vaticano. Após dois anos neste ritmo acadêmico e religioso, passei a ter sérios problemas de saúde e, com o passar dos meses e anos, comecei também a ter perturbações espirituais. Escutava vozes, via vultos, via fogo nos olhos das imagens, via os bancos se moverem fortemente; tinha dor de cabeça constante e tão forte, a ponto de não suportar claridade e amarrar até arame na cabeça, para tentar aliviar a dor.
Em meio a este período, passei de seminarista para noviço, e fui morar em Minas Gerais, para encontros e retiros. Porém, antes de sair de Goiás, havia uma senhora, já de idade, que trabalhava para mim e todos os demais que moravam no mesmo prédio. Sem saber explicar, um dia me abri com ela e contei tudo o que estava se passando comigo. Eu era muito arrogante, nervoso, prepotente e maltratava as pessoas subordinadas; mas ela eu não conseguia maltratar ou humilhar. Eu não sabia, mas ela era membro da Igreja Universal, que eu chamava de igreja protestante.
Após o período em Minas Gerais, regressei para Goiás. Estava cada vez pior de saúde, caráter e fé. Passei a ter desmaios constantes. Nunca tive inclinação para o homossexualismo e nem pedofilia, apesar de ter visto alguns casos de desvio sexual acontecerem com pessoas próximas.
Consultava o meu diretor espiritual, e ele me dizia que eu tinha que consultar bons psiquiatras, porque meu problema era normal, e que as visões de vultos e audição de vozes seriam eliminadas por meio da parapsicologia. Tentei esse recurso, mas não adiantou: segui pior, a ponto de ficar fora de mim e não saber onde morava (mesmo estando em frente de casa) e nem quem eu era. Mesmo assim, continuava fazendo as missas, estudando, dando aulas e viajando.
O último ano que fiquei na Igreja Romana (já com os votos de pobreza, castidade e obediência temporais, caminhando para os perpétuos), de um total de sete, foi o pior de toda a minha vida. Tudo o que contei até aqui de sofrimento, angústia, depressão, doenças e perturbações, se multiplicou, e a senhora de quem falei anteriormente me revelou que já estava há vários anos fazendo Campanhas de Israel e correntes de sexta-feira para que eu fosse liberto de todos esses principados e também para eu nascer do Espírito Santo.
Ela me disse que sempre ungia minhas roupas com azeite de Israel e colocava o sal consagrado na minha comida. Poucas vezes, alguns pastores e profetizas de igrejas evangélicas tentavam dialogar comigo, mas eu os colocava para correr com pau de vassoura, porque tinha raiva de crentes, e eles não conseguiam nada. Nenhum crente de nenhuma outra denominação conseguia dialogar comigo, mas, por meio da fé, perseverança e sacrifício dessa senhora, a quem também sou eternamente grato, comecei a abrir a mente e a usar a inteligência.
Então, queria tomar a decisão de desligar-me para sempre da Igreja Romana, para buscar a minha libertação. Foi uma luta interior gigantesca, mas consegui tomar a atitude e sair. Havia três meses que passava na porta da IURD e não entrava, com vergonha, pensando que se algum paroquiano me visse entrar estaria perdido, porque ninguém sabia ainda que eu estava ouvindo, todas as noites, a palavra do bispo Macedo na rádio da igreja. Até que usei a cabeça e falei a mim mesmo: “Não tenho nada a perder! Niguém me curou nem me libertou até agora”. E o pior era que eu estava fazendo tudo dentro da Igreja Romana e não tinha certeza da minha salvação.
Foi em uma quarta-feira que entrei decidido a tudo ou nada na Igreja Universal do Reino de Deus, que, nessa época, estava sofrendo uma perseguição infernal da Globo e da Igreja Romana. Naquela noite, a pregação, que durou 45 minutos, foi toda para mim. O pastor falou tudo a respeito da maldição da idolatria, e logo no final do culto chamou para o batismo nas águas. Não sei bem explicar, mas, nesse momento, algo mudou dentro de mim. Decidi deixar tudo para buscar nova vida, principalmente espiritual.
Então falei para mim mesmo: “Vou chutar o pau da barraca e do Vaticano e me entregar a este Deus vivo. Eu me batizei!” Comecei a fazer as correntes na igreja todos os dias. Muitas vezes, ia e regressava a pé, num total de cinco horas. Durante as orações fortes de libertação, tremia igual a uma vara verde e sentia que saiam montanhas de minha cabeça e de todo o corpo. Não cheguei a manifestar com garras, de joelhos, mas era possesso até os fios de cabelo. O que me libertou por completo foram os ensinamentos de domingo e quarta. Fui totalmente curado de alma, corpo e, principalmente, na mente, pois o fogo do Espírito Santo entrou e mudou meu caráter, meu gênio e me confirmou a certeza da salvação, do nome no Livro da Vida e da coroa da vida.
Um detalhe importante: quando saí da Igreja Romana, o desligamento, aparentemente, foi tranquilo; mas, quando a cúpula ficou sabendo, por intermédio da minha família, que eu havia me batizado na IURD, todos ficaram furiosos e ameaçavam dizendo para tomar cuidado com minhas palavras, senão poderia ter consequências muito ruins para mim e para a minha família.
Toda a minha família também se revoltou fortemente contra a minha nova fé, a tal ponto do meu pai ameaçar tirar o meu nome do testamento de herança dele, alegando que se eu não saísse da IURD, eu não seria reconhecido mais como seu filho, e sim como ovelha negra da família.
Em nenhum momento duvidei do meu batismo e segui firme na fe! Mas, confesso que foi um ano de total ataque de todos e de tudo. Eles enviavam recados por meio da minha família, tentando uma reaproximação. Porém, quando o cardeal principal viu que eu estava decidido na fé, mudou de tática. Passou a oferecer cargos, salário alto e bens materiais. Tudo isso para eu voltar a ser soldado romano, ainda que não fosse como padre, mas como leigo ativo.
Chegaram a dizer que eu podia até ir para a Igreja Batista, Anglicana ou Presbiteriana, mas não para a IURD. Eu não respondia nenhum dos recados enviados e nem compareci a nenhuma das supostas reuniões marcadas, porque eu já tinha consciência de que era uma armadilha do enganador.
Fui trabalhar começando uma vida secular normal. Até que, aparentemente, pararam de me perseguir. Após minha libertação, entrei no grupo de evangelização, pois nasceu em mim um desejo de evangelizar – o que antes não havia, devido às frustrações do passado. Neste período, fui selado com o Espírito Santo, e um tempo depois, levantado a obreiro. Pouco a pouco foi despertado em mim um amor consciente e real, sem profissionalismo, pelas almas sofridas. Quando o pastor estadual fez o apelo para quem tinha o desejo de deixar tudo para dar a própria vida em oferta por elas, tomei a decisão de aceitar. Fui levantado a iburd e, consequentemente, a auxiliar.
Nesse tempo, já estava namorando uma obreira, que hoje é minha esposa. Quando ela chegou à IURD, eu já estava de obreiro e a ajudei na libertação e no novo nascimento. Por incrível que pareça, sem nenhuma segunda intenção, pois, no momento, nem passava pela minha cabeça que ela era a porca e eu, o parafuso.
Após dois anos como pastor solteiro, nos casamos e, pela misericórdia, fomos consagrados algum tempo depois; fizemos a Obra na capital e no interior de Goiás. Até mesmo como pastor da IURD, sofri também fortes ataques de alguns superiores, que diziam que eu era um jesuíta escondido e que eu iria trair a igreja. Diziam que eu era falso e estava infiltrado a mando dos jesuítas.
Depois de um tempo, estes mesmos traíram a Igreja Universal, fazendo o papel de um jesuíta.
Após seis anos no Brasil, o Espírito Santo nos mandou para a República Dominicana, e aqui estamos completando sete anos, lutando para salvar almas. Agora, no começo do ano de 2013, o Espírito Santo está nos enviando para mais um desafio: salvar almas nos Estados Unidos, para testemunho e para a glória do nosso DEUS, o Todo Poderoso de Israel.
Hoje, se luto para libertar uma alma é porque tenho libertação; se luto para salvar uma e levá-la a JESUS é porque estou salvo e estou em Cristo; se luto para restaurar uma família, um casamento, é porque tenho uma família e um casamento sem falsa aparência.
Quero deixar o espírito dessas palavras principalmente a esta pessoa que está sofrendo o mesmo que eu sofri, ou até pior, e, talvez, por causa de um orgulho, de uma tradição religiosa católica ou até evangélica, não tomou a decisão de buscar com toda força e sinceridade uma libertação total e um novo nascimento em uma Igreja Universal do Reino de Deus mais perto de sua casa. Digo isso porque foi pela fé inteligente que venci a maldição do ranço religioso!
“Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. O que é nascido da carne é carne; e o que é nascido do Espírito é espírito. Não te admires de eu te dizer: importa-vos nascer de novo.” João 3.5-7
“O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade. Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem, o qual a si mesmo se deu em resgate por todos” 1 Timóteo 2.4-6
Que Deus abençoe a todos!
Pastor Cleiton D. Siqueira
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Bombeiros usam Bíblia no iPad para juramento e causam debate sobre tradição e tecnologia


Fé e tecnologia podem muitas vezes se aproximar de forma proveitosa, mas em alguns casos, essa relação pode ser polêmica, ainda mais se contrariar tradições.
Nos Estados Unidos, país de tradição e maioria cristã, as instituições públicas seguem um rito de juramento para certas ocasiões, e comumente a Bíblia Sagrada é usada como base para as cerimônias.
Em Atlantic City, cidade de Nova Jersey, um grupo de bombeiros iria participar de uma cerimônia militar e precisavam de uma Bíblia para fazer o juramento, porém nenhum dos presentes possuía um exemplar impresso em mãos.
Um dos presentes resolveu usar seu iPad para baixar um aplicativo com a Bíblia Sagrada completa e assim, possibilitar que a cerimônia fosse em frente.
No entanto, a repercussão da cerimônia que usou uma Bíblia digital causou espanto em alguns grupos cristãos conservadores, que criticaram a iniciativa, além de questionarem a fé dos bombeiros e a legalidade do juramento.
Segundo informações do Christian Post, vários internautas lamentaram no Twitter “como é incrivelmente triste e perturbador que ninguém tinha uma Bíblia no local da cerimônia”.
O uso da Bíblia nessas ocasiões se baseia em 2 Timóteo 3:16, que diz: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça”.
Como a tecnologia que permite acondicionar toda a Bíblia em um pequeno aplicativo é recente, outros internautas comentaram o fato de maneira mais complacente, dizendo que “os bombeiros fizeram um uso curioso da Bíblia”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+

Ex-BBB vira pastora, foge da fama e chora com ensaio nu; assista



Se pudesse voltar ao tempo, Natália Nara jamais teria topado entrar no “BBB 5”. Destaque da atração que revelou Grazi Massafera, a cearense, que chegou a ganhar o título de a Iracema de Fortaleza, leva hoje uma vida de arrependimento. Ela se nega a falar ou ser reconhecida pelo programa e chora todas as vezes que lembra do ensaio nu que fez para a “Playboy”. 
Desde que se converteu à Igreja Bola de Neve, Natália deixou de lado o sonho de se tornar atriz e passou a fazer caridades e pregar a palavra de Deus, segundo contou sua mãe à coluna. “Ela não quer mais saber de ‘BBB’, mas o que ela mais lamenta é o fato de ter posado nua. Ela chora só de lembrar. Esse programa só fez mal a ela e atrapalhou os estudos”, diz dona Neide. 
No reality da Globo, Natália integrou o grupo rival dos queridinhos Jean, Grazi e Pink. Assim como os demais companheiros, deixou o programa com fama de má. O ensaio para a “Playboy”, que ela tento rejeita, foi importante para a morena investir na carreira de atriz no Rio, onde morou por cinco anos, e comprar uma casa para a mãe em Fortaleza. 
Mas tudo mudou quando Natália conheceu a religião, em 2007, através de um empresária na época. “Quando me dei conta da besteira que eu fiz (a revista ‘Playboy’), me arrependi e passei a andar no caminho de Jesus”, testemunhou Natália, num vídeo publicado no You Tube. 
Casada desde julho com um membro do Bola de Neve, Natália Prada (como se chama atualmente) finaliza sua faculdade de Jornalismo e quer seguir como pastora em São Paulo, onde mora atualmente. Longe da fama, ela se dedica ainda à pastoral de comunicação da sua igreja, onde apresenta um programa de notícias. “Agradeço a lembrança, mas não tenho mais nada a falar. Tem outros BBBs mais recentes para vocês entrevistarem”, respondeu Natália, ao ser procurada pela coluna. Nem precisa dizer que ela vai passar o carnaval bem longe da folia, não é? 


Extra via Circuito MT

Islândia pode ser o 1º país ocidental a banir pornografia na web



Além de bloquear o acesso à pornografia, Islândia pode ainda proibir o uso de cartões de crédito emitidos no país para pagamento de sites com este tipo de conteúdo.
Na foto, criança navega em tablet: pesquisas revelaram que crianças expostas à pornografia desde cedo podem ter os mesmos traumas daquelas que sofreram abuso sexual.
The Daily Mail, o país estuda maneiras de bloquear o acesso à pornografia através de endereços de IP e pode ainda tornar ilegal o uso de cartões de crédito emitidos na Islândia para o pagamento de sites considerados “X-rated”, isto é, com conteúdo impróprio para menores de 18 anos de idade. 
Um deles, realizado em 2010, detectou que material pornográfico e violento disponível na web estava contribuindo para um crescimento na intensidade dos ataques sexuais registrados no país. O segundo mostrou que crianças expostas desde cedo a material pornográfico violento podem desenvolver os mesmos traumas daquelas que sofreram abusos sexuais durante a infância. 
“A segurança das crianças deve ser uma prioridade”, declarou o ministro do Interior da Islândia, Ögmundur Jónasson à publicação. Ainda de acordo com ele, foram montadas comissões que vão analisar os melhores caminhos para cortar o acesso a imagens e vídeos por jovens em computadores, consoles, tablets ou smartphones. 
Projetos de lei que preveem o desestímulo ao acesso a pornografia não são exatamente uma novidade no país. Já há alguns anos está em vigor uma lei que proíbe a impressão e distribuição de materiais com este tipo de conteúdo. Além disso, há cerca de dois, o parlamento islandês conseguiu banir todas as boates de striptease. Na ocasião, a primeira ministra Jóhanna Sigurðardóttir alegou que os mesmo violavam os direitos civis de mulheres que trabalhavam nestes estabelecimentos. 

Crianças x Conteúdo adulto 
Recentemente, uma pesquisa realizada pela empresa de segurança virtual Kaspersky, revelou que crianças que frequentam o site de vídeos YouTube estão a apenas três cliques de acessarem conteúdo adulto. Ainda em sua análise, a empresa lembrou que, para evitar o contato com este tipo de material, os responsáveis devem ativar o controle de restrição de vídeos. 

Exame